Beastars - Aquele anime estranhamente bom

janeiro 26, 2021

Resenha Beastars
Konnichiwaa fadinhas e elfos! Como estão? Furry para uma grande maioria é algo constrangedor e muito estranho, mas então Beastars apareceu, um anime totalmente único e fora do clichê, fez muitas pessoas adorarem, tanto os que não gostam de Furry, e muito mais os que gostam. É sinceramente, é estranhamente muito bom! Não digo estranho, na forma negativa, e sim que, é muito único. Mas enfim, quer entender melhor? Let's go!

 

Sinopse: Em um mundo povoado por animais antropomórficos, herbívoros e carnívoros coexistem. Para os adolescentes da Escola Cherryton, a vida escolar é cheia de esperança, romance, desconfiança e incertezas. O personagem principal é Legosi, um lobo, membro do clube de teatro. Apesar de sua aparência assustadora, ele tem um coração bem gentil. Por boa parte de sua vida, ele sempre foi objeto de medo e ódio dos outros animais, e já se acostumou com esse estilo de vida. Mas logo ele acaba se envolvendo mais com seus colegas de classe, que tem suas próprias porções de inseguranças, e vê sua vida escolar mudar lentamente.


Beastars (ビースターズ Bīsutāzu, estilizado como BEASTARS) é uma série de mangá japonês escrita e ilustrada por Paru Itagaki (板垣 巴留 Itagaki Paru). A série já ganhou muitos prêmios, sendo o primeiro título da Akita Shoten a ser agraciado com o prêmio Manga Taishō. Uma adaptação do mangá para a televisão está a ser produzida pelo Estúdio Orange e começou a ser lançado em outubro de 2019 na Fuji TV e na Netflix. A segunda temporada foi anunciada no final da primeira temporada. A primeira temporada lançou 13 de março de 2020 mundialmente na Netflix. 

 

História do anime - Opinião

Resenha Beastars
 

Para quem vê apenas por cima, dá a entender que é um anime que o lobo se apaixona por uma coelha e precisa controlar seus instintos, e sim, concordo que é, mas ele é considerado um drama e Shonen, ou seja, tem muito mais que isso.

Ele também trata muito bem de relações sociais, aspectos como classismo, discriminação, marginalização ou a luta para acalmar os instintos animais são muito evidentes. Porque Beastars é um drama, um reflexo perfeito da nossa sociedade.


Adiciona um mistério muito interessante, não apenas a morte do amigo, mas sim, sociedade secreta, política e o sonho de todos de se tornar um Beastar, quem se torna Beastar, ganha muita influencia, cria uma superioridade na raça, é uma figura de liderança nessa sociedade.

Resenha Beastars

O personagem principal é o Legosi, um lobo cinzento depressivo e gentil, que tenta esconder ao máximo seus instintos carnívoros e leva uma vida bem reprimida. Ainda que muitos herbívoros tenham medo dele, continua sendo amigável e tentando se adaptar à isso. Apesar disso, ele tem ótimos amigos, eu tenho uma certa mania de adorar os personagens secundários, adoro os amigos do Legoshi e o Golden Retriveler (Jack), é um, mas que personagem legal! Enfim... ele participa do clube de teatro da escola, e por consequência do destino ele precisaria interagir com a Haru, uma coelha que cuida do jardim da escola, ela sofre muito bullying por ser uma presa fácil e ''roubar namorados''.  Um sentimento surge entre a Haru e o Legoshi, mas é algo complicado, já que ele é um carnívoro e ela herbívora.

Resenha Beastars

O outro protagonista de Beastars é um espelho reverso do Legoshi. Louis, o Cervo-Vermelho, é um estudante exemplar da Academia Cherryton. Mesmo sendo um herbívoro, Louis age como um líder em todos os momentos, ele é rígido e muitas vezes violento. Louis faz parte da vida reprimida do Legoshi. Ele se recusa a ser visto como frágil, sente raiva do Legoshi reprimir sua força e tem nojo de demonstrar qualquer fraqueza. Seu objetivo principal é ser o futuro Beastar.

O legal de Beastars é a SUPER evolução e o desenvolvimento da narrativa. Começa com uma história colegial, e a vida de Legoshi, Louis, Haru, e mais para frente Juno. Mas depois a história vai adquirindo tons mais sérios e sombrios, se transforma em algo maior, meio que, uma aventura policial, mostrando o lado shonen por essa linha. Essa transição não é superficial, até porque o romance ainda existe, mas a realidade fora da Academia Cherryton é pesada, a sociedade e no submundo urbano, existem motivos e se encaixa muito bem na história.

 
No geral essa temporada, trouxe um tanto de drama, romance e mais pra frente aventura. O mistério do começo foi deixado de lado (a morte do Tem), mas eu não vejo como um ponto negativo. Já que Beastars também tentou mostrar um mundo, mesmo com o romance infeliz de foco principal, mergulhou e mostrou uma sociedade difícil, uma sociedade quase impossível tentando acontecer, tentando sobreviver.

 
Acredito que nesta segunda temporada (que está lançando, e estou acompanhando inclusive), o foco será o Legoshi investigando quem está por trás do assassinato do Tem, a alpaca. Até o momento, estou gostando bastante.

Animação e abertura

A animação não é estilo ''mangá'' como a grande maioria. O estúdio responsável, Orange, optou por desenvolver o projeto com animação em CG. E senti que realmente foi a melhor decisão. Como alguns animes que optaram por essa animação e, não foram bem feitos, eu adquiri um certo preconceito com CG. Mas Beastars mudou completamente, mostrando uma animação fluída, lutas boas e expressões faciais ótimas!


E a abertura em stop motion me encantou de tão legal e único, com uma música meio rock, meio jazz. E não foi apenas comigo! Virou a abertura/opening favorita de muita gente, e com razão, veja abaixo:


Vale a pena?   

 

Vale, vale muito a pena e super indico. É um anime diferente, que merece o seu sucesso. A historia é bem construida, a mistura entre romance, shonen, mistério é na medida certa, no momento certo. Claro, que tem algumas cenas constrangedoras, somente da Haru (aquela esquisita, não gosto dela, sou mais a Juno). Mas fora isso, se aguentar um pouco, será surpreendido com um bom anime, como dito no titulo. Um anime estranhamente bom

Resenha Beastars
 Encerrando com um gif da Juno porque ela é linda, adorável, sincera, e deveria ser a personagem principal, e tenho dito.

E por hoje é só, gostou da postagem? Comente e compartilhe essa publicação!
Redes Sociais do Sweet Magic: Facebook | Instagram | Bloglovin | Pinterest * Fontes: Wikipedia, Legião dos Herois e Animystic. Até mais, Kissus

Leia também:

2 comentários